Arquidiocese de Uberaba presente no IV Congresso Vocacional

Entre os dias 5 e 8 de setembro aconteceu em Aparecida (SP), no Centro de Eventos Padre Vítor, o 4º Congresso Vocacional do Brasil. O evento teve a representatividade de todas as regiões do Brasil, com a participação de 680 pessoas. Bispos, padres, religiosos e religiosas, coordenadores diocesanos da Pastoral Vocacional e do Serviço de Animação Vocacional, refletiram sobre o tema: Vocação e Discernimento, iluminados pelo lema bíblico: “Mostra-me, Senhor, os teus caminhos” (Sl 25,4).

Noticia

A Arquidiocese de Uberaba, foi representada pelo Padre Sérgio Augusto- Somasco, e Irmã Sônia Angélica Lima Oliveira- Carmelitas Missionária de Santa Teresa do Menino, pelo SAV- Serviço de Animação Vocacional da Arquidiocese de Uberaba e representamos as nossas Congregações.

O congresso teve início com a celebração Eucarística, no Santuário de Nossa Senhora Aparecida, presidida por Dom Valmor de Oliveira- Arcebispo de Belo Horizonte e presidente da CNBB, na sua reflexão, Dom Valmor destacou a importância do cuidado de “sempre voltarmos às fontes. Como um rio caudaloso não existe sem antes nascer a partir de uma fonte, assim nossa vocação. A fonte: cuidar da fonte! Voltar e beber da fonte. Ainda ressaltou a urgência de cuidarmos da consciência vocacional, seja no nível pessoal, seja no nível de cada carisma institucional, mas, sobretudo, um renovar a consciência vocacional na Igreja”.

A Irmã Maria Inês presidente da CRB Nacional, afirmou que: “um Congresso como este deve fazer-nos crescer no grande dom de Deus que é a nossa vocação”.

O Congresso teve como assessores: Padre Amedeo Cencini, sacerdote italiano Canossiano, e o Padre Ângelo Mezzari, sacerdote Rogacionista.

Padre Ângelo retomou a caminhada da Pastoral Vocacional no Brasil, a partir dos três Congressos Nacionais anteriores, Congresso continental, do Ano Vocacional, da instituição do mês de agosto como mês vocacional, em 1983, Simpósio Vocacional 2014. Em seguida, falou sobre os rumos, as perspectivas da Pastoral Vocacional hoje. O Padre Amedeo, refletiu sobre a questão da juventude, a partir do que foi proposto no Sínodo para a juventude, que aconteceu em outubro de 2018. Segundo o sacerdote, com a atual configuração do mundo, com as redes sociais digitais, a fé passa por mudanças, assim como a juventude, que precisa de um processo de discernimento. Antes, a pessoa se tornava católica por tradição familiar, hoje se é católico por convicção, ou seja, o jovem adere a fé se percebe que ali vale a pena gastar a vida. O cenário, no entanto, precisa ser olhado com entusiasmo e alegria, pois possibilita que a fé seja acolhida e vivida em primeira pessoa. Além das conferências principais, tivemos momentos de partilha, com trabalhos de grupo, várias oficinas.

Dom Mário Spaki, Bispo de Paranavaí PR, apresentou o testemunho sobre o desenvolvimento da ação evangelizadora: “Cada Comunidade uma Nova Vocação” em várias Arqui/Dioceses do Brasil e até no exterior, e a avaliação dos congressistas foi muito positiva. Na ressonância, foi enfatizada por vários grupos, a necessidade de intensificar a oração pelas vocações nas comunidades, o que já é proposto por essa ação.

Durante os dias do Congresso, pudemos perceber a seriedade de cada congressista, e que o congresso atingiu os seus objetivos, na organização, na dinamicidade, comprometimento, partilha, celebrações, a alegria e o dinamismo da vida Consagrada, dos sacerdotes e leigos que expressaram a alegria no seguimento de Jesus Cristo na nossa Igreja. Saímos com grande expectativa para caminhada de nossa Igreja no Serviço da Animação Vocacional, em nossas comunidades, paroquias, dioceses, regionais e nacional.

E como conclusão do Congresso será publicado o texto final, fruto da partilha e reflexão dos grupos. Em resumo, os congressistas destacaram pontos chave que devem ser abraçados pela Pastoral Vocacional no Brasil: Toda paróquia tenha sua equipe vocacional assumida por todos; A cultura vocacional possa contagiar e animar a todos na Igreja; Uma pastoral vocacional em saída, para estar junto e nos misturar com os jovens; Uma animação vocacional envolvendo a catequese e em sintonia com a pastoral juvenil com as pastorais afins; Comunicando a alegria da vocação na cultura digital; Que as congregações caminhem junto com as dioceses; Todo padre, consagrado e consagrada seja um apaixonado pelas vocações; Temos pela frente o desafio do acompanhamento personalizado dos vocacionados; A Ação Evangelizadora Cada comunidade uma nova vocação cresça sempre mais; Que o Brasil se torne um imenso santuário espiritual de oração pelas vocações. E que a partir do Sínodo da Amazônia possa se desenvolver e fortalecer uma pastoral vocacional com rosto Amazônico.

E sob a proteção de Nossa Senhora Aparecida, voltamos com o coração alegre e com o compromisso de que o congresso nos levará a uma dimensão ampla de nossa missão como animadores vocacionais, estejamos de coração aberto para acolhermos os frutos deste evento significativo e que todos na Igreja assumam o compromisso pelas vocações;



A hora é agora. Deus espera pela sua decisão!

Irmã Sônia Angélica Lima Oliveira



Anterior >>

Próxima >>