A Ação Evangelizadora:
Cada comunidade uma nova vocação quer suscitar três atitudes:

FALAR BEM:

Isso contagia positivamente os ambientes eclesiais. Queremos motivar as pessoas a falar bem dos bispos, dos padres e das pessoas consagradas. Eles são escolhidos e chamados pelo próprio Deus.

REZAR:

Neste ano, queremos corresponsabilizar as comunidades e toda a Igreja à dimensão vocacional. A vocação é a resposta de Deus a uma comunidade que reza.

CONVIDAR:

O despertar de uma vocação, muitas vezes, acontece por um convite: Você já pensou em ser padre? Ser religiosa? Missionário? Catequista? Assim queremos motivamos os membros da comunidade a fazerem esse convite aos adolescentes e aos jovens.

Noticia


A Ação Evangelizadora se desdobra em dois eixos:

• Rezar pelas vocações.
• Divulgar nos meios de comunicação testemunhos vocacionais de quem vive com alegria a sua vocação. Faremos a experiência da Igreja Comunhão que, unida como um único corpo, coloca em prática a frase do Evangelho:

“Pedi ao Senhor da messe que envie operários para a sua messe”

(Mt 9,38)

Objetivos:

Fortalecer a Cultura Vocacional na Igreja para despertar as mais variadas vocações.
Criar um ambiente positivo nas comunidades, no que se refere as vocações, apoiar e sustentar espiritualmente aos que já responderam ao chamado.

Esta Ação Evangelizadora está em sintonia com:

- O Sínodo dos Bispos, que acontecerá no Vaticano, em outubro de 2018, com o tema: Os jovens, a fé e o discernimento vocacional.
- A Jornada Mundial da Juventude, que acontecerá no Panamá, em janeiro de 2019, com o tema: Maria e a Vocação.
- O Congresso Nacional Vocacional, a realizar-se em setembro de 2019.

Como será a oração?

Sugerimos que no início de todos os encontros, de todas as reuniões da Igreja, de todas as celebrações se reze uma dezena do rosário, conscientemente, pelas vocações.

Antes da Santa Missa e Celebrações da Palavra, onde for possível, reza-se as cinco dezenas. Onde já se reza pelas vocações não é preciso mudar o que se faz.

Rezaremos por todas as vocações e desafiaremos as comunidades a despertar um de seus membros para uma vocação de consagração.

Como será a dimensão da comunicação?

Faremos uso de todos os meios de comunicação que estão ao nosso alcance e, em especial, as redes sociais. A Igreja dispõe de grande capilaridade, mas, em geral, falta a conexão.

Comunicaremos aquilo que é positivo, os testemunhos bonitos presentes nas comunidades. Haverá alguns vídeos com maior cobertura, mas o que esperamos é que surjam muitos e bonitos testemunhos nas comunidades locais, onde as pessoas são conhecidas e amadas.

A vida, quando comunicada, gera vida em outras pessoas e lugares. Envolveremos a Igreja ad intra pela oração e ad extra pelos meios de comunicação.

Como envolver as comunidades?

Por meio de cartas oficiais, os bispos confiaram uma tarefa especial para três categorias de pessoas:

1º. MINISTROS EXTRAORDINÁRIOS DA COMUNHÃO:

Eles serão os GUARDIÕES. Estão presentes nas igrejas matrizes e em quase todas as comunidades/capelas. Os bispos pediram a eles para serem os guardiões desta Ação Evangelizadora. Isto é: eles vão zelar para que o povo reze pelas vocações, lembrando sempre a intenção da oração: por todas as vocações.

2º. CATEQUISTAS E CATEQUIZANDOS: Eles serão os PROTAGONISTAS.

Foi sugerido que cada grupo de catequese tenha uma capelinha de Nossa Senhora. Em cada encontro essa capelinha é entregue a um catequizando, a fim de que leve para sua casa e reze com sua família. No próximo encontro pode ser feita uma partilha. Algumas dioceses estão confeccionando capelinhas para todos os grupos, como a Diocese Campo Mourão (PR) e Criciúma (SC).

3º. JOVENS: Eles serão os DIVULGADORES.

Os jovens, que estão mergulhados na cultura digital, são convidados a nos ajudar a divulgar os vídeos de testemunhos que serão postados nas redes sociais. Eles também serão desafiados a produzirem vídeos, com criatividade, com testemunhos de suas comunidades. É nosso sonho... Despertar um novo impulso vocacional, sobretudo, para o sacerdócio e a vida consagrada religiosa. Fortalecer a cultura vocacional. Dar visibilidade ao trabalho maravilhoso que bispos, padres e religiosos/as, diáconos, famílias realizam na Igreja. E, por fim, despertar vocações para a Igreja.

Sintetizando...

ORAÇÃO:

No início de todos os encontros, de todas as reuniões da Igreja, de todas as celebrações se reze uma dezena do rosário, conscientemente, pelas vocações. Rezaremos por todas as vocações e desafiaremos as comunidades a despertar um de seus membros para uma vocação de consagração.

COMUNICAÇÃO:

Divulgar nos meios de comunicação, sobretudo nas redes sociais, testemunhos de quem vive com alegria a sua vocação. Mais do que produzir vídeos que viralizem, queremos suscitar nas comunidades testemunhos locais. Isso vale também para as pastorais, grupos, movimentos, etc. Sugerimos que cada paróquia, grupo, movimento, use a Hashtag abaixo nas suas postagens nas redes sociais. #CadaComunidadeumaNovaVocação




Logomarca da Ação Evangelizadora

CRUZ:

Simbolo dos cristãos, da fé em Jesus Cristo e da Missão de todo batizado em evangelizar.

AMARELO :

representa nobreza, alegria, juventude.

MARIA:

Referência ao tema da próxima JMJ e à Padroeira do Brasil, em seu manto a reapresentação das contas do terço. Oração mariana pela vocações

AZUL:

reapresenta o manto de Nossa senhora.

BARCO:

símbolo vocacional da própria Igreja de Cristo e da unidade dos Cristãos.

CIANO:

representa harmonia, paz, contemplação e verdade.

Site da Ação Evangelizadora: www.vocacoes.org

Noticia